*

Espaços Públicos 03.12.2018 — 7:25 am

Aos 90, Paulo Mendes da Rocha assina primeiro mobiliário urbano

Divulgação
Perspectiva do Banco Trianon, criação de Paulo e Naná Mendes da Rocha para a Paulista

Principal arquiteto brasileiro vivo e vencedor do Prêmio Pritzker de 2006, Paulo Mendes da Rocha acaba de criar sua primeira peça de mobiliário urbano. Com 90 anos recém-completados no último 25 de outubro, ele desenvolveu um banco para a Avenida Paulista em parceria com a designer e arquiteta Nadezhda Rocha, sua filha. A peça tem seis metros de comprimento com encostos instalados de maneira alterada para incentivar a interação entre usuários. Leva o nome de Banco Trianon, como forma de relembrar a área da Paulista que servia de ponto de encontro e convivência, o antigo Trianon.

LEIA TAMBÉM:

– Em encontro, arquitetos apresentam ideias para mobiliário na Paulista

– Königsberger Vannucchi projeta banco tecnológico para a Paulista

– FGMF propõe peças interativas para lazer na Paulista

– Escritório Nitsche cria fontes que saltam sobre o asfalto da Paulista

– Esquina convida arquitetos a criarem mobiliário para a Paulista

 

O trabalho é um dos concorrentes do Festival de Ideias Paulista Para Todos, iniciativa do Esquina.net.br, a principal plataforma sobre cidades do país, com site abrigado no portal do Estadão, e do escritório de advocacia Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr e Quiroga Advogados, sediado na Paulista.

Além de Paulo Mendes e Nadezhda Rocha, outros três escritórios de arquitetura participam do festival: FGMF, Königsberger Vannucchi Arquitetos Associados e Nitsche Arquitetos. Cada um deles desenvolveu de maneira livre uma proposta de mobiliário urbano para a Avenida Paulista. As ideias serão submetidas a um trio de jurados composto pelos arquitetos e urbanistas Carlos Leite e Sol Camacho e por Renato Schermann Ximenes de Melo, sócio do Mattos Filho. O anúncio do vencedor será feito no dia 05 de dezembro.

Bitnami