*

Mobilidade 21.11.2018 — 8:14 am

Carros compartilhados apostam na infraestrutura existente

Samuele Errico Piccarini / Unsplash
Homem dirige veículo
Mariana Barros é cofundadora do Esquina

A imensidão da frota existente, que apenas na capital paulista supera os 8,6 milhões de veículos, e da infraestrutura viária instalada atestam que os automotores têm longa vida pela frente. Por todo o País, há um sem-fim de rodovias, túneis e viadutos implantados ao longo de séculos de investimento público. Nada disso deve nem pode ser desperdiçado. O que está em xeque é como usar melhor o que já existe, criando alternativas de mobilidade e aperfeiçoando a convivência entre os diferentes modais.

Em todo o mundo, o carro vive um momento de evolução. Modelos elétricos ganham mercado e veículos autônomos prometem reduzir o número de acidentes e otimizar o uso de espaços. Empresas de tecnologia apostam em seu crescente valor como serviço, e não tanto como bem de consumo. Aplicativos que acionam motoristas pelo celular já entraram na rotina de muitos de nós.

Seguindo a lógica da economia compartilhada, crescem em número e em tamanho as empresas que oferecem veículos para serem utilizados por diferentes motoristas. O segmento é uma alternativa para as montadoras interessadas em ingressar na nova economia, lucrando não apenas com a venda, mas também com a locação temporária dos veículos fabricados.

O serviço tem o potencial de se consolidar como opção para a última milha, aquela etapa final do trajeto, integrando-se a estações de metrô e terminais de ônibus.

Outro ponto importante é permitir o diálogo com as bicicletas, seja pela possibilidade de transportá-las ou de passar da bicicleta compartilhada para o carro compartilhado. Cabe às gestões e aos órgãos reguladores contribuírem com a mudança, buscando formas equilibradas de estabelecer direitos e deveres de cada um e garantindo que os espaços públicos – ruas, principalmente – sejam cada vez mais democráticos e diversos.

Mariana Barros é cofundadora do Esquina.net.br

 

Texto originalmente publicado na edição de 18 de novembro de 2018 de O Estado de S. Paulo

Tags:, , , ,

Bitnami